Google+ Followers

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Peras ao vinho branco com açafrão e cardamomo e o que rolou nos últimos dias





Olá e feliz 2018 para todos!

Claro que sei que o mês de janeiro já se encaminha para o fim, mas se a gente pensar que aqui no Brasil o ano só começa depois do carnaval e que o ano novo chinês só começará na segunda quinzena de fevereiro, acaba por concluir que está ainda em tempo de expressar votos de feliz ano novo, né? rsrs.  

Eu e meu marido estivemos viajando, agora em janeiro, aproveitando uns dias de férias que ele tirou. Fomos para Florianópolis, pois entramos num lance de explorar o Brasil por região, e agora estamos a percorrer a região sul. Em outubro fomos ao Rio Grande do Sul e agora estivemos no estado seguinte, Santa Catarina. 

Eu gostei de Florianópolis, achei que a cidade é meio que uma combinação do Rio de Janeiro, por possuir mar e montanhas + Maceió, pela ligeira semelhança da orla. 

Mas confesso que não exploramos suficientemente o lugar, pois priorizávamos o descanso, rsrs. Das praias que conhecemos, todas próximas, gostamos mais da que chamam de Jurerê, que é a da foto abaixo. 


Nessa praia há um condomínio com belas casas


E como eu jamais viajo sem espreitar as livrarias e os sebos (alfarrabistas) do lugar, tenho aproveitado as viagens para comprar livros novos. Mas  em Florianópolis só comprei livros de culinária, e estes da foto são alguns deles


Depois que voltei, já cozinhei bastante e um dos pratos que preparei foi o das fotos lá em cima, as peras cozidas em vinho branco com cardamomo e açafrão. A receita delas eu tirei de um livro que já mencionei por cá, anos atrás, o Jerusalém, do chefe israelense-britânico Yotam Ottolenghi (escrito em parceria com outro chefe: Sami Tamimi). 
Ottolenghi  tem sido uma celebridade da culinária, devido à sua cozinha inventiva, com forte pegada do oriente médio, e cheia de vegetais.



Peras ao vinho branco com açafrão e cardamomo

Ingredientes

4 peras firmes, descascadas e mantidas inteiras
500 ml de vinho branco
12 bagas de cardamomo ligeiramente esmagadas
150g de açúcar refinado (usei o comum)
1 colher de chá de pistilos de açafrão
2 colheres de sopa de suco de limão siciliano

iogurte ou crème fraîche para servir com as peras (crème fraîche é uma iguaria, de origem francesa, que é feita de creme de leite fresco - ou buttermilk-  + iogurte natural; se desejar, veja a receita caseira desse creme postada abaixo) 

Preparo

Adicione o vinho, o açúcar, o cardamomo, o açafrão e o suco de limão em uma panela. Dissolva o açúcar e leve a panela ao fogo. Quando o líquido estiver a ferver, adicione as peras (garantindo que elas estejam completamente submersas - adicione um pouco de água, se não estiverem) e tampe a panela.
Cozinhe as peras por 15 a 20 minutos ou até que elas estejam macias, mas não moles.
Quando as peras estiverem cozidas, remova-as, mas mantenha a calda no fogo para que ela reduza para 1 xícara (a calda engrossará, transformando-se num xarope). Sirva a calda com as peras, acompanhada de crème fraîche ou iogurte.


Créme Fraîche (receita caseira)

Ingredientes

1 xícara (240 ml) de creme de leite fresco 
1/4 de xícara rasa (mais ou menos 30 ml) de iogurte natural

Preparo

Misture bem os dois ingredientes num potinho (ou tigelinha) de vidro. Vede o pote (ou tigelinha) com filme plástico. Ponha o pote para descansar durante 24 horas, num canto, de preferência livre de correntes de ar frias. Mexa o preparado umas três vezes, durante este tempo e volte a vedar o pote. Leve o pote à geladeira por 6 horas e então empregue o creme.

E é só para o momento, até breve!



quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Natal - Dicas para Empacotar Presentes, Decoração Artesanal e Cardápio para Natal e Réveillon



Olá, gente!
No momento em que comprei a flor dourada da foto acima,  para a decoração da minha árvore de Natal, ocorreu-me que ela daria uma boa melhorada numa embalagem de presente.



aqui eu simplesmente desenhei e recortei umas flores da planta 'bico de papagaio', a flor do Natal (Poinsétia) e a usei para decorar este presente. Quis comprar a caixa da direita (que já veio assim) porque me lembrei de que já postei o molde de um laço de papel aqui no blog, em 2014.



Depois decidi  empregar as bolas pequenas e a corrente com estrelas nas outras embalagens (da foto lá em cima), porque a minha intenção era também aproveitar elementos que já tivesse. Mas vejam que muitas vezes basta usar uma fita caracteristicamente natalina, que o pacote já fica lindo.

Por falar em estrelas, fiz estas abaixo para participar de um evento artesanal natalino promovido pela Monalise (vão lá na página dela - DIY com Monalise Nogueira -, para ver do que se trata, pois lá tem muitas ideias natalinas bacanas!)


vejam que estas estrelas ficam com um lindo aspecto 3D




Para fazê-las basta imprimir o molde acima (este foi feito por minha filha Bellita) e copiá-lo (com carbono) no papel escolhido.  E depois de cortá-las, é só dobrar nas linhas marcadas, levantando cada face. Se não for apenas decorar paredes, e quiser que as estrelas sejam vistas de todos os lados, terá que colar duas delas nas bordas. Esta operação é um tiquinho mais difícil, pois um lado da estrela terá que ficar sem colar, até que você possa introduzir um lápis ou algo assim, através dele, a fim de levantar de novo as faces que se achataram. Também aconselho que se cole o cordão que as sustentará com fita adesiva, em vez de passá-lo por um furo, como eu fiz. É que isso deixa a estrela mais elegante.


estas são do ano passado





Cardápio nº 1 de Natal - Réveillon



Eu sempre digo que nas festas a gente tem que comer o que gosta. No entanto, festas como o Natal e o Réveillon têm uns pratos clássicos, como é o caso do peru e do Tender. Aqui em casa, há muitos anos nós substituímos o peru por um dos frangões gigantes, que podem aparecer no mercado nesta época, com nomes como Chester, Master, etc. Diferentemente do peru, essas aves têm carne tenra e úmida, razões de eu dar preferência a elas. O meu tempero (modéstia á parte, muito bom) para peru, que tenho usado ultimamente é este:

Tempero Delicioso para Peru
(para um peru de 5 Kg)
  
Ingredientes

4 colheres (sobremesa) de sal ou a gosto
5 dentões de alho sem casca ou a gosto
6 folhinhas frescas de sálvia (ou duas colheres de chá da seca)
1/4 xícara (chá) de mostarda de Dijon (ou, se não tiver,  óleo de cozinha)
3/4 xícara (chá) de vinho branco seco 
2 ramos de tomilho fresco ou 1 colher (de chá) do seco (ou a gosto)
6 folhas de manjericão fresco ou 1 colher (chá) de manjericão seco
1 pimenta de cheiro higienizada

4 limões para lavar o peru

 Preparo

Lave bem o peru com água e o sumo dos limões. Bata todos os ingredientes do tempero no liquidificador  (ponha as folhas por último e dê depois só uma pulsada). Esfregue bem o tempero no peru (veja como na nota abaixo).  

Nota: Pelo menos dois dias antes (daquele em que o peru será assado), tenha-o já descongelado à mão. Lave-o bem com água corrente; esfregue nele - por fora e por dentro - o sumo dos limões e depois enxágue. Finalmente, numa bacia, esfregue nele os temperos (esfregue a marinada no peru,  por dentro e por fora, e introduza o tempero sob a pele, metendo os dedos através da pele das sobrecoxas e descendo os dedos até a extremidade do osso da coxa, temperando-as;  espalhe o tempero sob a pele do corpo, até atingir o peito (se necessário, corte a película que une as sobrecoxas ao corpo; mas faça tudo com muita delicadeza, para que a pele não se solte totalmente, pois isso deixaria a ave com um aspecto feio).   ponha o peru temperado (e os temperos que escorrerem) num saco plástico bem fechado. Leve-o saco à geladeira e deixe o peru na marinada por pelo menos 12 horas; eu deixo mais tempo.

A receita do Tender está aqui.
A receita do bobó de camarão está aqui.
e a receita do pernilzinho está aqui.

Acompanhamentos
(só algumas sugestões, aqui no blog tem muitas outras receitas!)



Torta de bacalhau, receita aqui (para a receita da massa clique na palavra "essa")
Salada você pode fazer de acordo com o seu gosto
quiche de abobrinha, receita aqui
e mousse de atum (ou salmão), receita aqui


Sobremesas
(só algumas sugestões também, neste blog tem muitas outras)




 Pudim de leite, receita aqui,
Bolo de nozes com recheio de baba de moça e cobertura de marshmallow + fios de ovos, receita aqui.
Mini Pavlovas, receita aqui. 
e Pavê de abacaxi (trifle de abacaxi e coco), receita aqui.

Bem, é só para o momento, mas vem mais sugestões para as festas de fim de ano no próximo post, até já!



terça-feira, 28 de novembro de 2017

Glacê Real (receita com pó para merengue)


   a decoração dos biscoitos não ficou perfeita porque a intenção era só a diversão com o glacê mesmo


Olá, meu povo!
Uma das tradições mais legais do Natal, que costumo seguir, é a de fazer biscoitos. Mas esta atividade fica muito mais divertida se feita com crianças. É que elas geralmente gostam muito de manusear massas e fazer coisas criativas e, nesse caso, ainda há a fase do saborear os biscoitos feitos, que é algo com grande possibilidade de deixar a criança já rendida à magia da culinária (sem falar na criação de memórias afetivas ligadas à família e às festas!).
Desta vez o desafio aqui era o de decorar os biscoitos com o glacê real, cuja receita é esta que posto abaixo. Reparem que nesta receita não entram as claras de ovos ao natural (por causa da 'nossa' recente 'neura' quanto à salmonela, rsrs). No lugar delas entrou o pó para merengue, que é um produto vendido em lojas de festas e de materiais para confeitarias. Ele simplifica e agiliza a tarefa de preparar o glacê. 

Glacê Real (com pó para merengue)

xícara = 240 ml

Ingredientes

2 xícaras (chá) de açúcar de confeiteiro peneirado
4 colheres (sopa) de água
2 colheres (sopa) de pó para merengue (se desejar saborizar o glacê, substitua uma parte da água por sumo de limão ou essência)

Preparo

Junte tudo na tigela da batedeira e bata até obter um glacê firme e brilhante. Se for usar o glacê só para decorar os biscoitos, nem precisa empregar a batedeira, pode misturar tudo numa tigela, usando uma colher.  Cubra com filme plástico a tigela com o glacê que não estiver sendo usado, pois em contato com o ar ele endurece rapidamente. Este glacê é ótimo para fazer decorações e contornos em biscoitos; caso deseje transformá-lo em glacê fluido, que é o usado para preencher os espaços que ficam no interior dos contornos, acrescente algumas gotas de água ao glacê original.  

E aqui, muitos links de receitas de biscoitos.


quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Rosca Soberba ... Natal de 2017


Olá, gentes!
Eu já comecei a testar receitas para as festas de fim de ano e um bom pão (Panetone, brioche, seja lá o que for) não pode faltar nelas, né? rsrs. 
Então resolvi fazer novamente esta "Rosca Soberba", cuja receita encontrei num dos antigos livros do açúcar União. Ao longo dos anos fui fazendo umas adaptações na receita, que, a bem da verdade, nem foram lá tantas, para ajustá-la a um esquema mais fácil de entender, pois o texto original fala em 'copo americano', que é algo cuja medida nunca sabemos direito qual é, rsrs.  Este é, sem dúvida, um pão doce muito apropriado para a ocasião, podendo ser até mesmo mais sofisticado - enriquecendo-se o recheio ou acrescentando-se outra cobertura, por exemplo -, a fim de torná-lo ainda mais festivo.

Rosca Soberba 
Ingredientes
1/2 xícara de manteiga ou margarina amolecida
        2 ovos
        1 colher de chá de sal
        4 xícaras de farinha de trigo + 1 xícara para fazer a esponja do fermento
    1/2 xícara de açúcar
   2 tabletes de fermento biológico fresco (usei um envelope de 10 gramas) do fermento seco instantâneo
      1 xícara e 1/4 (300 ml) de leite morno


Recheio

Ingredientes

·        4 colheres de sopa de açúcar         
·         1 colher de sopa de canela em pó, caso queira pode adicionar mais
·         2 xícaras de frutas cristalizadas, picadas em cubos
·         1 gema de ovo para pincelar a rosca
1  1 colher de sopa de açúcar Gláçucar (açúcar de confeiteiro) para polvilhar sobre a rosca
 Preparo
1     Comece preparando a esponja do fermento (veja a primeira foto abaixo):


Numa tigela, misture o fermento com o leite morno, o açúcar e 1 xícara de farinha. Cubra e deixe descansar até ficar espumoso e com o dobro do volume inicial. Em outra tigela, Combine a manteiga com os ovos e o sal. Junte esta mistura com a mistura do fermento. Acrescente a farinha – aos poucos – inicialmente com uma colher e depois com as mãos. Talvez você não precise utilizar a farinha toda, pare quando a massa se tornar elástica e lisa. Vire a massa sobre a superfície de trabalho (se necessário, enfarinhe levemente esta) e sove a massa até fazer bolhas (sovei uns 15 minutos). Ponha a massa de novo na tigela e deixe levedar até dobrar de volume (eu ponho a tigela com a massa dentro de um saco plástico grande). Depois que a massa crescer (dobrar de volume) e ficar leve e aerada, abra-a com um rolo em forma de um retângulo. Polvilhe o açúcar (as 4 colheres) misturado com a canela, distribua as frutas sobre o açúcar e enrole a massa como rocambole. Dê cortes na parte superior da rosca, puxe as fatias tombando-as (não fiz isso, veja a foto do livro abaixo)
umas sobre as outras. Deixe levedar novamente até dobrar de volume.  Pincele a gema sobre a rosca e asse-a em forno moderado por mais ou menos 40 minutos. Depois de assada e ainda quente, polvilhe o Gláçucar sobre a rosca.
foto do livro do açúcar União

*****************************

Decoração Natalina

Claro que também já estou  - cada dia mais - incorporando o espírito do Natal, que é essa feliz mistura de abrandamento dos ânimos, uma maior inclinação para a generosidade e a compaixão, combinadas com a esperança de que haverá dias melhores. Isso me leva a buscar meios de embelezar a casa para celebrar a aparição de Jesus Cristo no mundo que, afinal, é a figura que nos infunde esses bons sentimentos. 

Mas eu ainda não me decidi sobre a decoração da árvore para este Natal de 2017. Estas foram as árvores dos últimos anos e até o momento ainda não sei se aproveitarei os elementos que possuo ou inovarei. 

Já percebi que terei de voltar às lojas ou bazares, para ver se encontro lá alguma inspiração!



É só para o momento. Um abraço para você que veio visitar este blog. E até breve!




quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Bolo de Natal de frutas secas (Christmas fruit cake) e mais coisas do Natal


Olá, gente! Dando prosseguimento à série de posts especiais sobre o Natal, trago hoje o primeiro bolo natalino da temporada (virão outros bolos, se Deus quiser, rsrs). Só de mencionar 'bolos de Natal' nos vem á mente  os clássicos bolos de frutas secas, né? Aqui no blog já foram publicadas várias receitas dessas iguarias, como essa essa, por exemplo. 
Mas admito que eu evito fazer esse bolo seguindo rigorosamente a receita porque essa leva muita manteiga e um exagero de frutas, geralmente mais da metade do peso total do bolo (confesso que faço umas versões mais light, como estas, dos links acima, rsrs). No entanto, haveria de chegar o momento em que traríamos para o blog a receita exata desse delicioso, rico, perfumado, úmido e tradicionalíssimo bolo de Natal. Este é facílimo de fazer, veja que é só misturar tudo e assar. 

Bolo de frutas secas de Natal – (Christmas fruit cake)
(adaptado daqui)

Ingredientes
xícara = 240 ml

2 xícaras de açúcar mascavo
3 xícaras de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento em pó (a receita indica bicarbonato de sódio, que substituí por não gostar do sabor residual que o bicarbonato deixa)
1 colher de sopa de canela moída * (veja nota abaixo)
1/2 colher de sopa de cravo da índia  moído 
1  colher  de sopa de pimenta da Jamaica moída
1 colher de chá de noz-moscada moída
4 ovos
Casca ralada de 1 limão médio
2 colheres de sopa de extrato de baunilha (coloquei só uma)
½ xícara de brandy (brandy é um destilado feito de vinho; pode ser substituído por outra bebida que contenha de 40 a 60% de álcool, cujo sabor não interfira demais no sabor do bolo)
1 1/2 xícaras de passas de uvas (brancas e pretas)
1 xícara de nozes picadas (não usei desta vez)
1 1/2 xícaras de frutas misturadas secas
1 1/2 xícara de manteiga, derretida
1 e 3/4 de xícara de Brandy para umedecer o bolo (é a bebida que o conserva por longo tempo)

Preparo

No dia anterior, numa tigela de louça, ponha as passas de molho na ½ xícara de brandy (pode aumentar esta quantidade, se desejar. E pode também incluir as demais frutas na infusão). No dia seguinte, escorra-as. Pré-aqueça o forno a 110º C. Unte com manteiga uma forma de pudim grande.
Em uma tigela grande, misture: farinha, fermento, especiarias, ovos, casca de limão, baunilha, frutas (e passas), as  nozes e a manteiga amolecida, até homogeneizar tudo. Despeje a massa na forma preparada. Asse por 1 hora, ou até que 1 palito inserido no centro do bolo saia limpo. Espere que o bolo esfrie uns 10 minutos, e vire a forma sobre uma gradinha, para que ele acabe de esfriar. Depois de frio, embrulhe o bolo numa folha de papel manteiga e guarde-o numa lata bem fechada. Todos os dias espalhe sobre o bolo 2 colheres de sopa da 1 e ¾ de xícara do Brandy, até que este acabe.

Nota 1 a receita indica 2 colheres de sopa de cada especiaria empregada no bolo. Usei a metade ou menos do recomendado (conforme a especiaria).

Nota 2: como foi dito acima, a bebida preserva este bolo por um bom tempo, de modo que você pode fazê-lo meses antes do Natal.  


(mais bolos natalinos que já tiveram as receitas publicadas aqui no blog. E há outros!) 

********************

O Natal, por ser a celebração do nascimento de Jesus, é uma época de pausa, descanso da alma, trégua, no meio da guerra cotidiana. Mas é também o tempo de desfrutar de festas cheias de brilhos e magia. Foi pensando nisso que resolvi republicar as fotos de mesas natalinas, para inspirar aqueles que estão em busca de ideias para a sua mesa de Natal. Vou começar mostrando as mesas nas cores branca e prata:


******




******

E é só para o momento. Até já!


Pin It button on image hover